Dicas

6 cuidados para evitar os efeitos da maresia no seu barco ​

Escrito por Social Boats

Ter seu próprio muitas vezes barco significa a realização de um sonho. Passar os momentos em alto mar é muito gratificante para quem gosta desse estilo de vida.

No entanto, ter uma embarcação também traz muitas responsabilidades que envolvem a sua manutenção. Uma das questões mais importantes quando o assunto é conservação é os efeitos da maresia.

A maresia é uma névoa com gotas do mar que sobe todas as vezes que as ondas batem na areia. Essa combinação de água e sal ataca os metais de forma agressiva.

Ou seja, ela pode causar a corrosão do seu barco — é por causa dessa mistura que os barcos enferrujam. Por isso, alguns cuidados são necessários para evitar seus efeitos negativos: confira nossas seis dicas para evitar os efeitos da maresia!

1. Lave a embarcação com água doce

Essa dica pode parecer meio estranha, mas lavar o casco da sua embarcação após o uso ajuda a retirar a água salgada que promove a corrosão. Outro ponto importante é lavar o motor com água doce após o uso. É ele que dá força para a navegação, por isso alguns cuidados especiais são essenciais.

Em conjunto, você pode usar algum produto para ajudar na lavagem, mas não se esqueça de enxaguar e retirar todos os resíduos. Além disso, você não pode se esquecer de tomar cuidado para não molhar nenhuma parte que possa estragar com o contato com a água, como alguma parte elétrica, e tome cuidado para não danificar a pintura ou o verniz.

Para realizar a lavagem evite usar palhas de aço, produtos de limpeza à base de cloro ou saponáceos abrasivos. Esses produtos podem estragar a pintura, as peças de aço inox e acabar com o brilho da superfície.

2. Retire o barco da água sempre que possível

Outro cuidado que você pode ter é guardar sua embarcação em algum lugar coberto, a fim de evitar que sofra com algumas das questões climáticas. Guardado em alguma garagem, você evita que seu barco tenha contato direto com o sol, o vento e a chuva. 

Você pode não precisa necessariamente de uma vaga em marina ou algum espaço no clube náutico para guardar sua embarcação. Você pode deixá-lo na sua garagem, se tiver espaço suficiente. Para isso, você pode transportá-lo em uma carreta que se fixa a ele e a um veículo.

Além do mais, você pode aproveitar esse tempo para poder fazer a manutenção necessária e também realizar outros cuidados, como a limpeza do casco e a pintura.

3. Invista em capas de proteção

Caso você não tenha nenhum lugar para guardar seu barco, pode apostar nas capas de proteção. Essa capa impermeável evita que ele fique exposto à umidade e às ações do tempo.

Caso seu barco fique na água, é necessário pintar a embarcação com algum produto que impeça que os limos e outros tipos de organismos grudem na estrutura. Existem produtos específicos para esse fim.

4. Use produtos específicos para realizar a limpeza

Para fazer a limpeza do seu barco não é preciso usar produtos químicos muito agressivos. Nesses casos, você pode lavar o casco com água doce e sabão, com o auxílio de uma esponja.

Já a limpeza do motor pode ser feita com um produto biodegradável, que retire a graxa e o óleo. Após a lavagem, passe um pano úmido e um spray à base de silicone, para protegê-lo da maresia.

Quando for polir seu barco, faça o uso de uma cera náutica líquida, que é mais resistente e é própria para a proteção contra o contato com a água salgada. A recomendação é que essa cera seja passada após cada lavagem, a fim de manter o brilho.

5. Utilize um revestimento de pintura ou plástico

Existem alguns produtos, além da cera, que podem ser usados para evitar a ferrugem nos cascos. O zarcão, por exemplo, é uma tinta utilizada para evitar que as peças metálicas entrem e contato com o a água e o ar. 

Sem essa proteção, a possibilidade de o ferro oxidar é bem maior. Por isso, é necessário que a manutenção seja feita constantemente. Na hora de fazer a pintura, remova a gordura da superfície com álcool e deixe secar naturalmente. Depois, utilize uma tinta para metal, como o zarcão, e uma tinta de esmalte.

Outro método para a proteção do seu barco é a plastificação. Essa proteção reveste o metal com um polímero orgânico, ou seja, um plástico duro. Dessa forma, as partes metálicas ficam mais protegidas e duram mais tempo, aumentando a vida útil da sua embarcação.

Em todos os casos, se um risco ou alguma avaria surgir no barco, retoque a pintura antes de o metal começar a enferrujar. É muito mais difícil lidar com a situação depois que a ferrugem já existir.

6. Faça o uso de algum revestimento metálico

Esse método consiste em colocar um metal que é mais suscetível à oxidação no casco do seu barco, como o zinco o magnésio. Dessa forma, o metal utilizado oxida antes do ferro do seu barco — em geral, o revestimento é conhecido pelo nome de metal de sacrifício. No entanto, ao usar essa técnica você precisa ter atenção redobrada, uma vez que a troca do revestimento precisa ser frequente.

Caso você precise de uma proteção mais efetiva pode apostar nas folhas de flandres, que são feitas de uma lâmina de aço coberta de estanho.

Por fim, outra possibilidade é a utilização do óxido crômico (III) e o óxido de ferro (III), que revestem as peças metálicas. Essas ligas não são muito reagentes com o oxigênio e a água, então é mais difícil de ficarem enferrujadas.

Navegar no mar é uma atividade muito prazerosa, porém existem muitos cuidados que devem ser tomados para promover uma navegação segura. As embarcações necessitam de cuidados especiais para evitar que os efeitos da maresia as afetem.

Quando for decidir qual método de proteção utilizar, avalie qual deles se encaixa mais na sua situação. Além disso, a utilização dessas técnicas pode te ajudar a diminuir os gastos com a manutenção da sua embarcação.

Gostou das nossas dicas para evitar os efeitos da maresia? Então, assine nossa newlestter e fique por dentro de todas as nossas novidades!

Sobre o autor

Social Boats

Deixar comentário.

Share This